domingo, 10 de junho de 2012

Nada que a dor não largue
Nada que a dor não fale
Não frite, não grite,
Dentro de mim.
Entidade de tantos anos
Frente a frente
Com a parte de mim
Que não pude deixar de ser...
Tira pra mim a tua máscara
E das feridas me dá nova vida,
Libertação é o que peço
Ainda que os meus passos
Estejam pesados pela presença do ontem
Por tua sedução em palavras
Pelos meus fantasmas
Dilacerando por dentro minha alma,
O meu sentido de Eu,
Que confuso, desesperado, em agonia,
Procura o seu Ser.
 
Milene.
 
 
Aos meus amigos e leitores
 
 
Ando afastada do blog e da blogosfera por motivos pessoais, mas ainda assim, sempre que possível, virei postar alguns versos aos interessados em le-los. Estou em dívida também com vários amigos que sempre me deram muitas alegrias com os seus blogs e com a sua proximidade; amigos que visitarei aos poucos, a medida do possível.Um grande abraço a todos,
 
 Milene. 

6 comentários:

  1. Tira a tua máscara e mostre-me como tu és.
    Mostra-me o real sentimento, o que escorre em tuas veias e tudo o que toca o coração.
    Mostra-me por inteiro...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Querida a dor o tempo purifica.Existe a palavra chave para afastá-la que é "Recomeçar".
    Tenhas dias abençoados e felizes.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  3. Como é forte esse teu poema .

    Gosto assim ...

    Beijo grande !

    ResponderExcluir
  4. "Libertação é o que peço
    Ainda que os meus passos
    Estejam pesados pela presença do ontem..."

    Nossa Mi que lindo!!! Parabéns por esse talento!!! Invejo quem transforma a dor em poesia!!!

    ResponderExcluir
  5. Adoreeeeei!
    Bem, passei bons meses longe, não é?! A faculdade, alguns probleminhas pessoais, novidades e mudanças me deixaram com o tempo escasso. Pense numa maratona, é a vida. Bem, há algum tempo que não passo por aqui. Se observar, até o meu perfil é novo. Ou seja, perdi todos os blogs que seguia. Fui então, nos arquivos antigos de meu blog, para encontrar você e alguns bons amigos nossos nos comentários lindos que me deixavam. Só assim pude vir até aqui para escrever-lhe, me aconchegar no teu cantinho e te seguir novamente, claro! Assim não te perco de vista. Adooooro esse lugar!
    Beijos,
    Débbie.

    ResponderExcluir

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).