domingo, 8 de abril de 2012

Já não estou viva, trágica e cômica
Como era um dia
Em que a inocência
Era só o que havia.
Agora os rasgos
Se somam as tardes vazias
- Aquelas em que tudo era nada
As lágrimas que não foram vistas
E mais tantas outras caladas,
Sufocadas por sorrisos de cortesia...
Ainda reina tu- tristeza contida
E a menina já não é menina
E o presente já virou passado
Reflexos teus calcados no peito
Disfarçados em versos
Destino ou apenas escolhas?
Não sei.

Milene.