sábado, 5 de novembro de 2011


A saudade bate à porta,
E o seu vazio
É ouvido por dentro
- cadafalso oco
Sua estridente batida o estremece.
O olhar se volta
Para cheiros e formas,
Vultos que dançam,
Sorriem e choram,
Sombras distantes que doem,
Enquanto dou as costas
Aos teus apelos...
-Viver é preciso
Mesmo quando os dias são longos,
E as noites se fazem
De melancólicas lágrimas...
- A saudade sabe que não há volta,
Que não há como se voltar atrás.

Milene.












Sarabanda  in D minor - Händel

* Volto á postar agora aos poucos nesse blog... agradeço a todos amigos e leitores que não me abandonaram nesse tempo que estive ausente. 

* Essa música, como sempre acontece quando incluo peças musicais em uma de minhas postagens, está vinculada ao sentimento desses versos, emprestando a eles maior sentido e profundidade; por isso deixo aqui como sugestão, ouvir a peça e ler os versos ao mesmo tempo. Essa sugestão vale para todas as peças musicais  que já foram e ainda serão postadas nesse blog junto com os meus versos. Essa peça é também tema central de um maravilhoso filme do incrível diretor Stanley kubrick - Barry Lyndon, um filme que recomendo á todos.