sábado, 2 de julho de 2011


Vida- Labaredas de fogo,
moinhos de vento
A corda bamba em que andamos
O que buscamos e rejeitamos....
Tudo que está 
e não está ao mesmo tempo....
Tudo o que parece e pode não ser 
O sonho escondido,
A realidade que nos chama
As horas, os minutos, os segundos
Tudo o que vem, tudo o que vai em nós...
O controle que nos escapa,
As ilusões que nos mantém
Tudo passa, tudo passa! Tudo gira
Tudo fica um pouco 
em cada instante que ainda vem.



Milene.

13 comentários:

  1. Mais um do fundo do baú... bem antigo.

    ResponderExcluir
  2. Mas é lindo!

    Existe cada ilusão que tem me mantido...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. O fundo do baú normalmente guarda coisas valiosas, caso contrário, nao estariam lá ainda.

    Labaredas de fogo foi uma das melhores descricoes dadas pra vida que já vi.
    Em quantas "fogueiras" nos metemos né amiga, afe! Tem gente sai inteira, mas nao há como sair sem ser queimada com queimadura de terceiro grau.
    Para pessoas como nós (imagino você seja assim também, por ser intensa), essas queimaduras nao tem como ser inevitadas, até porque conseguimos com custo abrandá-las.
    Sim, tudo passa... essas duas palavrinhas mágicas eram o hino da minha mae, nao tinha nenhuma situacao que ela nao usasse. E como "mestre" da vida que era, devia saber o que falava.
    Deixo um beijo na minha amiga "perfumada", essência rara :)

    ResponderExcluir
  4. Aí amiga, e como eu saiu queimada... toda esturricada ás vezes e ainda assim não deixo de me jogar, não consigo, é inevitável pra mim! E tua mãe era sábia mesmo, tudo passa, por pior que seja, por melhor que seja também... mas tudo também fica um pouco na alma, tudo nos deixa uma marca, uma lição, uma mensagem, às vezes uma dor discreta guardada, oculta... beijos para vc também querida amiga pefumada pela vida, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. A vida é uma constante corda bamba,que parece que cada instante nos testa a nos derrubar!
    Já diziam:
    "O meu ponto de equilíbrio é bem no meio da corda bamba da vida, entre a sabedoria de viver e a loucura de amar."
    Cláudio Leal
    Que assim seja!
    Força nessa caminhada,Querida!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Miga, você usa Facebook?

    Hoje fiz um álbum lá e incluí você, por isso.

    ResponderExcluir
  7. Milene querida, acho que andamos em constante corda bamba, mas às vezes é legal brincarmos em cima dela e fazer graça das nossas fraquezas e defeitos!
    boa semana pra vc!!! bjokitas com carinho ;)

    ResponderExcluir
  8. Milene lendo vc, seu blog chego a uma conclusão encontro minha alma nela....Lindo demais!

    ResponderExcluir
  9. Milene
    Na vida temos que ser verdadeiros equilibristas!
    Agradar a todos é impossível.Somente "andando na corda bamba" é que sabemos como nos comportar perante a vida.
    Lindo o seu texto. Obrigada pelos comentários carinhosos deixados lá nos meus blogs. Você é um encanto!Bjkas mil!!!

    ResponderExcluir
  10. Aah, vida que é tudo, tão complicada quanto andar em corda bamba, tão linda quanto os teus versos.

    beeijo meu*

    ResponderExcluir
  11. Ah, essa maravilhosa efêmera vida!
    tanto cabe, tanto nos cobra, mas tanto fascina com seus caminhos que ninguém explica...

    Milene, adoro teus versos! Suaves mas sem perder a intensidade!

    ResponderExcluir
  12. Os seus poemas são intrigantes e interessantes. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  13. toc,toc, visita!

    "A corda bamba em que andamos"

    Volto!

    ResponderExcluir

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).