quarta-feira, 1 de junho de 2011


Pleno em meu corpo,
delicioso em penetrante momento,
tuas mãos rápidas tocam
suaves em seu balançar.
meu respirar alterado
 imensidão palpitante
razão prazerosa de meu querer
comigo ondulando quente
e você em meu mar de amar.




Suave em meu pensamento
Seus dedos descem...
Quente, a boca ao pescoço
A imaginação flutuando...
Desce a boca,
Em suspiros, gemidos...
os livros sobre a mesa caem...
pobre literatura
que em beijos acabou... 


Queima, doce sensação que vem de ti
Queima em meu corpo
Chama, delira, pede
Seus lábios quentes
Seus olhos em chamas
Sua entrega.
Arde, suspira, reclama,
E vindo, reclama mais,
Mais...


Milene.

14 comentários:

  1. Sensacoes eróticas e descritas de forma poética, lindao!

    Tu é malinha chique hein, Vitor Hugo? hihi
    De fato, há raridades aqui.

    Milene, eu aprecio demais originalidade de quem escreve, e poesias entao... nao sei escrever uminha que seja! É o dom!

    Beijocas de cá,
    Cris

    ResponderExcluir
  2. São as sensações que animam a alma, suavizam a pele...

    beijos e beijos

    ResponderExcluir
  3. Intenso e belo.

    Gostei muito do poema, Milene!

    beijo.

    ResponderExcluir
  4. Milene
    Muito legal esse talento pra escrever uma poesia tão bela quanto essa. Amei! Bjkas com muito carinho!

    ResponderExcluir
  5. Explêndido. Encantado estou no trajeto poético.
    Milene... obrigado linda!!! Sempre incentivando... obrigado! bjos profundos!

    ResponderExcluir
  6. Milene, bom vir aqui e te ler.
    Tudo tão poesia.
    Lindo poema.

    Beijinho.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  7. Sensações que nos fazem querer mais e mais...
    Doce esta tua poesia,como sempre!
    Um beijo,Querida Milene.
    Sempre bom vir te ler!
    Lindo domingo pra ti.

    ResponderExcluir
  8. O prazer de amar e ser! De não se negar à poesia, nem à estética do sentimento e das palvras!
    Parabéns!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Milena, querida, gostei muito dos seu comentário viu? Mais ainda do seu blog e seus lindos versos.Todos cheios de encanto. Parabéns Foi muito bom te conhecer... Somos quase vizinhas.. rsrs
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Milene, amanha volto para conversamos sobre seu último coment, por enquanto te deixo um desafio no meu outro blog. Nossa, nunca fui entusiasta de memês mas me pego sendo hehe, viu só, nunca diga dessa água nao beberei.
    O endereco é: http://cris-stylle.blogspot.com/2011/06/meme-as-paginas-do-livro-e-eu.html

    beijokas e até amanha!

    ResponderExcluir
  11. Sonare

    Maia

    Em tua boca
    a minha...
    a boca...
    a intensa privação de sentidos.
    As linhas
    mal traçadas dos teus gemidos...
    o meu destino.
    O tempo, clandestino,
    escorrendo em gotas largas
    pelo teu pescoço.
    Inquietas mãos postas
    pelas costas largas,
    pelo teu dorso
    rasgam véus.
    Os teus pelos,
    eriçados pelos meus apelos,
    denunciam suaves intenções...
    desejos secretos...
    De amarrar ao pé da cama,
    e ser objeto,
    animal de estimação, escravo...
    Cativeiro, privação...
    apenas mais um parvo
    no enredo lúbrico da tua ilusão...
    Sacrificado ao teu deleite,
    ao teu desfrute,
    ao seu requinte.
    O servo fiel do teu reinado...
    Chama-te somente amor para ser de novo batizado!

    ResponderExcluir
  12. Querido Mala, ficou maravilhoso o seu poema! Fico contente que meus poemas tenham te inspirado tão belo escrito. Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Menina... fui lendo o mais atual, o anterior, o seguinte... cheguou neste esbarrei num calor de dar suor... coisa deliciosa de ler, de sentir. Mergulho na emocionalidade. O poder das palavras ganha ainda mais força em suas poesias. Lindo, linda.

    ResponderExcluir

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).