quinta-feira, 17 de março de 2011













O Universo não tem preferências,
Todas as coisas lhe são iguais. 
Assim o sábio não conhece preferências,
Como os homens as conhecem.
O universo é como o fole de uma forja,
Que embora vazio fornece força,
E tanto mais alimenta a chama quanto mais o acionamos.
Quanto mais falamos no Universo,
Menos o compreendemos.
O melhor é auscultá-lo em silêncio.


 Lao Tsé - Tao Te Ching, poema 5

4 comentários:

  1. A verdade está no desconhecido amiga e o universo é o mais desconhecido que julgamos conhecer...:D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. ...
    onde se perde o grito
    calo
    e contemplativo
    escuto
    o ruflar do universo
    pulsando infinitos

    Escrevi isso ontem, por coincidência. Ainda nem postei. Gostei muito do poema!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Lê, para mim o silêncio nos ajuda a encontrar Deus, que está em tudo e em toda parte (inclusive dentro de nós)... Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Celso
    ficaram lindos os seus versos e combinaram realmente muito com os versos do grande sábio Lao Tsé. Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).