sábado, 26 de março de 2011

Cosmic Tarot- Seis de copas
Outra vez
Sou cadinho de dor
Temperado por lágrimas,
Recordações de dias ensolarados,
-Piqueniques,
Frondosas árvores
Abarcando os corações.
Eu e tu, feito nós,
Aurora saudosa,
Orvalho restante,
Dia iluminado por fora,
Nublado por dentro.
A imaginação recriando
O nosso cenário,
Pintando aquarelas impressionistas,
Levando-me com o vento
Através do tempo,
Penetrando sentimentos ocultos,
Inconfessáveis,
Desertos habitam
Meu ser...

Milene.

7 comentários:

  1. Alguns sentimentos que nos habitam são mesmo inconfessáveis até para nós mesmos. Nossos desertos. Que seriam dos psicanalistas sem isso? rs

    Muito belo seu texto, moça! Parabéns.

    um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Pintas uma aquarela de versos sentimentais que brindam o amor...

    Lindo!!

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Bonito poema, Milene, obrigada por seu comentário!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Milene,

    Nos teus desertos, encontra-se sempre um acolhedor oásis...

    Beijos meus,
    AL

    ResponderExcluir
  5. Não joguei fora o Tarot. Fiz melhor: vim ler tua poesia...

    ResponderExcluir
  6. Oi, Milene.

    Obrigada pela visita! Achei maravilhoso o seu blogue! Lindos poemas os seus...

    Sigo-te tb!

    Abraços poéticos! :)

    ResponderExcluir
  7. Obrigada a todos queridos amigos pela visita e pelo carinho, beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).