domingo, 16 de janeiro de 2011

Despedida



Não sei se tu és ou eras
Se somos princípio ou fim
Realidade ou ficção de um sonho
Opostos,complementares ou apenas dispares?
Só sinto a verdade
do meu momento -
doce despedida
Do que jamais voltará atrás
A cidade acesa e quieta a noite
Os leais amigos
e também os que se revelaram falsos
Todos os lados
que diferentes amores
me fizeram olhar.
Cada coisa importante a sua maneira
Peças do meu resultado-
dor e alegria
Lembranças marcadas na alma, no peito
Canções sem palavras,
Só os sons eternos que nos constituem
tocando, caindo
como cascatas de luz
até parar.

Milene.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada a todos pela visita e pelos comentários. Voltem sempre, =).